This post is sponsored by VMware. Learn about VMware virtualization and cloud solutions for small & mid-size business visit info.vmware.com



This article is available in other languages:

Germany Sua empresa está preparada para o próximo furacão Sandy?  France Sua empresa está preparada para o próximo furacão Sandy?  China Sua empresa está preparada para o próximo furacão Sandy?  Netherlands Sua empresa está preparada para o próximo furacão Sandy?  England Sua empresa está preparada para o próximo furacão Sandy?  Portugal Sua empresa está preparada para o próximo furacão Sandy?

O mundo é um lugar imprevisível, e os negócios de hoje não podem ficar a mercê de surpresas. As surpresas podem vir em todos os tamanhos e formatos, e durante a passagem do furacão Sandy ficou evidente que muitas empresas (inclusive os grandes centros de processamento de dados!) não estavam preparados para tamanho fenômeno. Muitas organizações levam em consideração sua infra-estrutura num Plano de Recuperação de Desastres, mas será que elas sequer pensaram em como seus negócios continuarão a funcionar? Isso se chama Continuidade dos Negócios.

Quando o furacão Sandy atacou, afetou não apenas infra-estruturas, mas também a população. Não havia como chegar ao trabalho, muitos não conseguiam acessar a internet, e seus escritórios ficaram completamente inacessíveis. Muitos foram forçados a trabalhar de casa, já que suas organizações não haviam considerado a possibilidade de seus funcionários não conseguirem de fato chegar à sua sede, e ainda assim, incapacitados de acessar o que quer que precisassem.

As empresas tiveram que lutar para voltar à rede através de seus planos de recuperação, mas se houvessem feito um melhor planejamento e investido tempo, elas teriam sido capazes de continuar trabalhando independentemente dos desafios climáticos.

Muitos preferem colocar seu plano de recuperação em ação sem de fato testar se ele funciona ou não, ou sem considerar os extremos. Não apenas deve-se levar em consideração como os serviços principais da web continuarão funcionando, mas também seus funcionários serão capazes de trabalhar com outros sistemas? Para realizar os pagamentos, ou responder dúvidas dos clientes? Para onde poderão ir caso suas casas sejam destruídas ou se não puderem trabalhar de casa? Há necessidade de planejamento para garantir a continuidade direta do funcionamento, ao invés de ainda estar trabalhando na recuperação várias semanas após o desastre.

Se estes pontos já foram devidamente abrangidos, será que a empresa já realizou testes dos procedimentos em larga escala? A Continuidade dos Negócios não está de fato completa sem a garantia de que os sistemas replicados que você está acessando estão realmente atualizados, de que os dados estão corretos e de que eles são rápidos o suficiente para funcionar (principalmente se eles se encontram do outro lado do país para garantir que se mantenham no ar) como seria de se esperar num dia qualquer. Possivelmente há um alto custo monetário inicial em se empenhar todo o seu quadro de funcionários trabalhando no modo “desastre” por um dia, mas que compensará futuramente no evento de um desastre real.

Muitas empresas estão cientes das implicações de um disastre, mas fecham os olhos para como isto realmente afetaria suas operações. Hoje em dia, está mais fácil do que nunca para a indústria recuperar-se de um grande incidente. Com a virtualização e co-localização, é possível os funcionários utilizarem sua própria área de trabalho a partir de casa. Tudo o que eles precisam é de acesso à internet e de um computador.

A virtualização permite co-localização pelo país, e dá aos negócios a opção de se adaptar conforme o seu crescimento. Caso as necessidades cresçam no centro primário de processamento de dados, o ambiente cresce no plano da Recuparação de Desastres também. Se o crescimento ultrapassar os limites da infra-estrutura atual, fica fácil adaptar-se perfeitamente na nuvem por uma pequena quantia (vale a pena conferir o software SRM da marca VMware).

Há uma série de desculpas e motivos pelos quais certas empresas não adotam um plano de Continuidade dos Negócios, mas se o seu negócio não pode se dar ao luxo de desperdiçar nem um dia, não deixe o dinheiro se tornar uma barreira. Existe uma solução à espera que cabe em qualquer orçamento, ela somente requer um plano.